Alerta sobre repelentes, segundo as Sociedades Brasileiras de Dermatologia (SBD) e de Pediatria (SBP)

canstockphoto22154009

Sociedade Brasileira de Dermatologia e Sociedade Brasileira de Pediatria alertam sobre o uso de repelentes em crianças

Web

A fim de proteger seus filhos, muitos pais estão fazendo uso indiscriminado de repelentes. A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) alerta que é preciso tomar alguns cuidados e ter conhecimento sobre os produtos disponíveis, sua eficácia e segurança de acordo com a idade da criança.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) recomenda a utilização de repelentes em crianças de acordo com a fórmula do produto, que podem ser sintético ou natural.11

Os princípios ativos dos repelentes recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) são:

  • Icaridina (KB3023): uso permitido no Brasil em crianças a partir de 2 anos de idade em concentração de 25% cujo período de proteção chegaria a 8 a 10 horas.
  • DEET: Em concentração de até 10% pode ser utilizado em maiores de 2 anos, sendo que não deve ser aplicado mais que 3 vezes ao dia em crianças de 2 a 12 anos.

IR 3535 30%: permitido pela Anvisa para crianças acima de 6 meses. Seu período de proteção conferido é de 4h.logo_repelente_coisa_seria_dengue_top

Existem ainda os repelentes naturais. No entanto, como são altamente voláteis e seu efeito costuma ser de curta duração não garantem proteção adequada ao Aedes aegypti, devendo ser evitados.

Bebês com até 6 meses só devem usar mosquiteiros e roupas protetoras.noticia-repelentes-naturais-zika-virus-farmacotecnica-farmacia-de-manipulacao-v2

Não é recomendada nenhuma substância química na pele ou repelentes elétricos que contenham produtos químicos no ambiente onde se encontram.

É recomendado instalar telas nas janelas e portas e deixar o ambiente refrigerado já que os mosquitos gostam de calor e umidade.repelente_-_dengue_e_zika_-_cura_pela_natureza_0

Em geral, o uso de repelentes deve ser evitado nas crianças menores de 2 anos. Dos 6 meses aos 2 anos devem ser utilizados apenas em situações especiais, com orientação e acompanhamento médico.

Veja algumas dicas ao aplicar os repelentes:

  1. Procure vestir roupas brancas nas crianças. Roupas escuras e coloridas atraem os insetos, assim como perfumes.
  2. Os dispositivos ultrassônicos e os elétricos luminosos com luz azul são ineficazes.
  3. Não se deve utilizar produtos combinados com filtros solares, pois eles costumam ser reaplicados com uma frequência maior e os repelentes não devem ser aplicados mais do que três vezes ao dia em crianças.repelente-insetos-natural
  4.  O suor atrai os insetos.
  5. Não durma com repelente no corpo, lave-se antes.
  6. Leia todo o rótulo antes de aplicar o produto e conserve-o para consulta.
  7. Mantenha os repelentes fora do alcance de crianças e não permita a sua autoaplicação.
  8. Evite o uso próximo a mucosas (boca, nariz, olhos, genitais) ou em pele irritada ou ferida. Para uso na face, primeiro aplique o produto nas mãos e então espalhe no rosto com cuidado.
  9. Evite a aplicação nas mãos das crianças e por baixo das roupas. Sempre lave as mãos após aplicar o produto.
  10. Use quantidade suficiente para recobrir a pele exposta e evite reaplicações frequentes.
  11. Se suspeitar de qualquer reação adversa ou intoxicação, lave a área exposta e entre em contato com o serviço de intoxicação. Se necessário, procure serviço médico e leve consigo a embalagem do repelente.images

Procurar produtos aprovados pelo Ministério da Saúde e/ou pela Anvisa, pois garantem eficácia e segurança.

O mais importante no combate ao mosquito da dengue é evitar que ele prolifere, não deixando acumular água, principalmente em pneus, no lixo, nos copos plásticos, tampas de garrafas, latinhas, como também deixando que o agente de saúde aplique o pó nos ralos e locais onde se acumula água.dengue_ian_jacobs

É importante manter o quintal da casa e as calhas limpas, sem água empoçada. Recolher o lixo e fechá-lo no saco plástico e não jogar lixo no chão.

http://www.sbd.org.br/sociedade-brasileira-de-dermatologia-alerta-sobre-o-uso-de-repelentes-em-criancas/

 

Saiba mais:repelente de mosquitos (1)

Uma em cada cinco pessoas contaminadas por zika pode sentir:

  • Febre
  • Mal estar
  • Manchas vermelhas na pele com coceira
  • Conjuntivite
  • Dores articulares

Esses sintomas duram de cinco a sete dias, depois desaparecem. A maioria das pessoas contaminadas não tem sintomas.

Hábitos do mosquito Aedes

  1.  Aparece mais no período da manhã e do meio para o fim da tarde.
  2. Prefere ambientes quentes
  3. Tem hábitos rasteiros, não costuma ultrapassar 1,5 m de altura.
  4. Gosta de ficar escondido em cortinas, embaixo do sofá, armários e camas.
  5. Quando pica a nossa pele normalmente não dói como a picada do pernilongo Culex, por exemplo. Isso porque o Aedes tem uma espécie de anestésico na saliva, que faz a gente não sentir a picada. Sentimos mais o mosquito pousar do que a picada.
  6. Aquele mosquito que voa alto, que pica a gente à noite, que fica zunindo no ouvido geralmente não é o Aedes.

repelentes-para-gestantes-e-criancas-600x450

Uso de repelentes em crianças
Autora: Dra. Aluce Loureiro Ouricuri

http://www.soperj.org.br/revista/detalhes.asp?id=827

Repelente contra mosquito é uma substância que deve ser aplicada sobre a pele, roupas ou outras superfícies, para impedir que os mosquitos pousem ou rastejem naquela superfície.
 1162745
É importante observar qual o ingrediente ativo no rótulo do produto. Os repelentes que contêm DEET (N.N.dietil-meta-toluamida) ou permetrina oferecem proteção contra mosquitos.

O DEET (dietil-n-toluamida) é o repelente mais usado e é mais eficaz contra a maioria das picadas de insetos. Tem sido usado por mais de quarenta anos e tem sido utilizado por mais de 200 milhões de pessoas, inclusive crianças, sem grandes efeitos colaterais. Sua ação protetora depende da concentração. As concentrações superiores a 30% não conferem proteção muito maior, mas têm ação mais prolongada.repelente-gestante-destaque-765x480

Os produtos contendo DEET não devem não devem ser utilizados por bebês com menos de dois meses de idade.
Concentrações baixas (de 5 a 10%) têm ação de curta duração e necessitam de aplicações mais frequentes, com risco de toxicidade. Para crianças que moram no Brasil a concentração ideal é de 20 a 30%, que confere uma proteção de 80% e dura cerca de 3 horas.inseticidas

Os repelentes mais conhecidos que contêm DEET, como Autan, OFF e Repelex, têm uma concentração do princípio ativo de 10%. Além disso, contêm fragrâncias nas suas fórmulas e, como mostram os testes publicados, as fragrâncias atraem insetos. O Exposis, na apresentação de spray e gel, contêm 50% de DEET e só é recomendado para adultos e crianças maiores de dez anos de idade. O Exposis infantil em gel ou cortinado contém concentração mais baixa e é indicado para crianças acima de dois anos de idade.
Permetrina (concentração de 0,5 a 1%) é um repelente e inseticida, que confere proteção maior de 90% quando aplicado em vestimentas, telas e mosquiteiros. Apresenta absorção cutânea baixa e é rapidamente metabolizado. Não deve ser aplicada na pele por causar reações como queimação, prurido e rash.

O DEET é levemente tóxico para olhos e boca, podendo causar prurido, urticária e dermatite de contato. Em contato com a boca pode causar sensação de queimação nos lábios e língua. Recomenda-se não aplicar nas mãos das crianças para evitar contato com essas áreas. Evitar o uso em aerossol ou spray. Não aplicar em pele inflamada ou irritada (Dermatite Atópica). Recomenda-se ler o rótulo do produto para verificar a percentagem do DEET incluído. como-eliminar-pernilongos-95152679

Repelentes Botânicos
Citronela, cânfora, alho, eucalipto e óleo de andiroba.

Citronela
Um bom repelente tem que ser irritante para os insetos e ter evaporação rápida. Em concentração de 100% é evaporada dentro de 10 minutos. Produz reações alérgicas em 2% dos seus usuários. Estudos no Canadá mostraram proteção contra Aedes de 97% por 3 a 5 horas. Outras referências na literatura afirmam que a citronela e andiroba são ineficazes.conheca-3-repelentes-naturais-para-afastar-os-mosquitos-640-427

Óleo de andiroba
Pesquisa da Fiocruz com vela de andiroba mostrou 90% de proteção contra Aedes aegypti. Está em estudo o óleo de andiroba com 100% de proteção.

Vitamina B1

Tem eficácia modesta; não protege indivíduos predispostos. Tem sua ação em altas doses.

USE SEMPRE OS REPELENTES DE FORMA SEGURA.
Obedeça as instruções fornecidas no rótulo do produto. Se, após ter lido o rótulo, ainda tiver dúvidas como o número de horas de atuação do produto, se deve ser reaplicado e com qual frequência, entre em contato com o fabricante.Receita-de-repelente-caseiro

  1. Não use repelente sob as roupas.
  2. Não aplique repelente na pele irritada ou com cortes.
  3. Não aplique repelentes próximo à boca ou aos olhos e use com moderação ao redor das orelhas.
  4. Ao usar produtos em spray, aplique primeiramente em suas mãos e então na face.
  5. Use uma quantidade do produto necessária apenas para cobrir levemente a pele exposta e/ou o vestuário.
  6. A aplicação de quantidades grandes não faz com que o produto funcione melhor.
  7. Não permita que crianças mexam no produto. Ao aplicar repelentes em crianças, coloque um pouco em suas mãos e só então espalhe-os na pele das crianças.
  8. Não aplique repelentes nas mãos das crianças.
  9. Ao voltar para ambientes fechados, lave a pele e as roupas que receberam repelentes.
  10. Se você desenvolver uma erupção cutânea (irritação da pele) ou outro sintoma que acredita ter sido provocado pelo uso de repelente, pare de usar o produto, lave a parte afetada com água e sabonete e entre em contato com seu médico ou com o centro de toxicologia local.
  11. Se você tiver uma consulta médica, leve o produto consigo para mostrá-lo ao médico.

REFERÊNCIAS

1. Stuart R Rosa 2001 – International Travel Healthy Guide
2. Congresso de dermatologia tropical e meio ambiente SP 2004
3. www.mochileiros.com
4. N England J Med 2002; 347/13
5. Massachussetts Department of Public Health (MDPH), 305 South Streer, Jamaica Plain, MAO 2130.

 

Atraentes e repelentes biológicos

 

Teste verifica tempo de proteção de repelentes à venda no mercado

 http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2015/12/teste-verifica-tempo-de-protecao-de-repelentes-venda-no-mercado.html

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.